Ressuscitou verdadeiramente!

Francisco pede aos bispos que fujam dos negócios, da política e da mundanidade

Francisco pede aos bispos que fujam dos negócios, da política e da mundanidade

O Papa presidiu hoje à ordenação episcopal de D. José Avelino Bettencourt, prelado luso-canadiano, de origem açoriana, e de outros dois bispos, a quem pediu que fujam dos negócios, da política e da mundanidade.

“Vós, irmãos caríssimos, eleito pelo Senhor, refleti que fostes escolhidos entre os homens e para os homens fostes constituído nas coisas que dizem respeito a Deus. Não para outras coisas, não para negócios, não para a mundanidade, não para a política”, sublinhou Francisco, na homilia da Missa a que presidiu na Basílica de São Pedro, no dia em que a Igreja Católica celebra a solenidade litúrgica de São José.

Além do prelado nascido na ilha de São Jorge, novo núncio apostólico (representante diplomático da Santa Sé) na Arménia e na Geórgia, foram ordenados bispos D. Waldemar Stanislaw Sommertag, da Polónia, novo núncio na Nicarágua; e D. Alfred Xuereb, de Malta, novo núncio na Coreia e Mongólia.

[continuar a ler]

O Seminário como comunidade educativa em caminhada está atento á realidade do mundo e tem um contributo insubstituível para a sociedade. Desde logo na formação integral dos seus alunos e na escuta dos sinais dos tempos para responder de modo adequado aos anseios da humanidade de hoje.

 

Faço o apelo a todos os diocesanos para que manifestem o interesse pelo Seminário Maior, apreciem e valorizem o esforço educativo que aí se está a realizar, se empenhem na dinamização vocacional que passará pelas famílias e pelas comunidades cristãs, rendam graças a Deus que na Sua misericórdia nos oferece a alegria de um Seminário dinâmico cuja comunidade se manifesta alegre e feliz e contribuam generosamente para as grandes despesas que acarreta a sua vida”.

D. João Lavrador

Quinzena das Vocações

15 a 29 de Abril de 2018

“Escutar, discernir, viver a chamada do Senhor”

 

Notícias

D. João Lavrador instituiu Fábio Carvalho, seminarista do 5º ano, no ministério de acólito

O bispo de Angra desafiou esta manhã os cristãos açorianos a serem capazes de levar a boa nova, enfrentando as adversidades do mundo sem medo.

Na homilia da missa a que presidiu neste domingo do Bom Pastor, na paróquia de São Pedro da Ribeirinha, na ilha Terceira, onde instituiu o seminarista do 5º ano Fábio Carvalho no ministério de acólito, D. João Lavrador recordou que é preciso ter “coragem” para “proclamar a boa nova sem medo”.

“Importa proclamar com coragem, sem medo dos obstáculos que se colocam hoje à mensagem do Evangelho, perante tantas mentes obscurecidas e corações atrofiados, que não há outro salvador que não seja Jesus Cristo”.

O Prelado lembrou que tal como ao tempo da igreja primitiva também [continuar a ler]

Porque vim para o Seminário?

Uma pergunta à qual não sei bem responder. Sei apenas que uma música me seduziu e me atraiu até Alguém. Essa música, lentamente, conduziu-me a este lugar, pois, julgo eu, aqui, de forma mais plena, poderei responder ao apelo dessa música.

Mas que música é esta? Que apelo me lança? É tão suave… é leve… dá sentido àquilo que sou e penso, dá forma aos meus projetos. Esta música só pode ter sido criada pelo Compositor de tudo, por Aquele que nos chama a todos e, para todos, tem um projeto particular. Ao que parece, para mim, deu-me este: SEGUI-LO, sem volta a dar, sem reticências, que tantas vezes atrapalham, sem mas, nem porquês; apenas segui-l’O. Ele é a causa desta viagem que agora começo. Abandonei o porto, mas, por vezes, apetece-me voltar e prender a corda de novo, deixar-me ficar… As “asperezas do caminho”, como diz o hino, prendem-me, não me deixam avançar e fazem-me pensar que não será possível chegar à outra Margem. Também não posso deixar que a esperança que tenho de chegar Lá fique fechada para mim, tenho de anunciá-la a todos. É preciso gritar bem alto que há outra Margem, que esta não é aquela [continuar a ler]

A palavra chave na igreja é servir, diz D. José Bettencourt

O futuro Núncio na Geórgia e na Arménia passou grande parte de terça feira no Seminário Episcopal de Angra

Um  encontro com a comunidade educativa do Seminário de Angra e uma missa na Capela da Natividade preencheram uma boa parte do dia de D. José Avelino Bettencourt que se encontra de visita aos Açores depois da sua ordenação episcopal e da nomeação como representante diplomático da Santa Sé.

“Estar convosco é tocar na alma da diocese” disse o prelado na homilia da missa a que presidiu na Capela da Natividade.

Dirigindo-se diretamente aos seminaristas desafiou-os a aproveitarem este tempo no Seminário porque “é um tempo abençoado”, em que além das ferramentas intelectuais e culturais dão os passos importantes para a formação integral.

“É aqui que dão os primeiros passos aqueles que querem liderar a diocese. Esta é uma casa reservada ao estudo e à reflexão que cumpre a grande tradição da igreja  que é formar uma pessoa inteira” disse o bispo D. José Bettecourt

[continuar a ler]

II Jornadas de Teologia

Deus na pena dos homens. Diálogo entre Teologia e Literatura