Bispo de Angra ordenou quinto diácono com vista ao sacerdócio desde que é responsável pela diocese insular

Bispo de Angra ordenou quinto diácono com vista ao sacerdócio desde que é responsável pela diocese insular

D.João Lavrador convidou diocesanos a seguirem o caminho das bem-aventuranças que conduz à santidade

O bispo de Angra ordenou esta quinta feira mais um diácono com vista à ordenação sacerdotal no próximo ano e instituiu no ministério laical de leitor seis seminaristas do 5º ano.

Na homilia da missa, celebrada na Catedral, em Angra do Heroísmo, neste dia em que a Igreja assinala a Solenidade de Todos os Santos D. João Lavrador sublinhou a exigência de santidade na vida dos católicos e apresentou estes sete testemunhos como um “desafio concreto” de que todos os batizados são chamados à santidade independentemente da sua vocação ou circunstância pessoal.

“Vós estais a ser para nós hoje um desafio concreto, pessoal e clarividente de que Jesus Cristo chama e envia, pela Sua graça faz-nos saborear a nossa condição de filhos de Deus e, pela ação do Espirito Santo, desperta carismas em ordem ao serviço que cada baptizado deve exercer na comunidade cristã para que esta se torne verdadeiramente expressão de comunhão e exerça a missão no meio do mundo”, afirmou o prelado perante centenas de fieis que participaram na celebração na Sé de Angra do Heroísmo

[continuar a ler]

O Seminário como comunidade educativa em caminhada está atento á realidade do mundo e tem um contributo insubstituível para a sociedade. Desde logo na formação integral dos seus alunos e na escuta dos sinais dos tempos para responder de modo adequado aos anseios da humanidade de hoje.

 

Faço o apelo a todos os diocesanos para que manifestem o interesse pelo Seminário Maior, apreciem e valorizem o esforço educativo que aí se está a realizar, se empenhem na dinamização vocacional que passará pelas famílias e pelas comunidades cristãs, rendam graças a Deus que na Sua misericórdia nos oferece a alegria de um Seminário dinâmico cuja comunidade se manifesta alegre e feliz e contribuam generosamente para as grandes despesas que acarreta a sua vida”.

D. João Lavrador

Notícias

Juventude, formação e reorganização territorial da diocese marcam ano de 2018 na diocese de Angra

Bispo realizou visitas pastorais a quatro ilhas

O ano que agora termina foi marcado pelas decisões do Conselho Presbiteral e ratificadas depois pelo Conselho Pastoral Diocesano sobre a necessidade de formação do Povo de Deus na diocese de Angra, partilhando-a entre leigos e presbíteros. A criação da Escola de Formação Cristã de Ouvidoria e a reativação do Instituto Católico de Cultura, no ano em que cumpre o 25º aniversário, foram neste contexto os dois principais instrumentos definidos ao nível diocesano para implementar esta formação, verificando-se já muitas iniciativas em praticamente todas as ouvidorias ao nível da formação. Recorde-se que para isto contribuiu a ação da recém criada Vigararia Episcopal da Formação que criou uma série de subsídios pastorais seja para leigos, centrados na constituição conciliar Lumen Gentium seja para o clero, desenhados a partir da nova Ratio Fundamentallis, que foram distribuídos pelas 16 ouvidorias e que servem agora para debates, conferências, assembleias de leigos ou simples encontros formativos.

[continuar a ler]

A NOSSA (IN)PREPARAÇÃO DE GERAR

«Fiz de mim o que não soube»

É talvez um inusitado e arriscado começo para tentar falar sobre vocação e natividade. Expostas estas duas premissas que nos parecem tão absortamente equidistantes por relação à citação roubada a Álvaro de Campos na Tabacaria de Pessoa, parece-me feliz, se partindo dela pudermos falar do humano exemplo de Maria perante tão sublime epifania, anúncio, que nos faz exaltar nesta época do ano.
A vocação seja talvez a capacidade de acolhermos na nossa totalidade aquilo não sabemos. Uma forma de recriação passiva, quanto ativa. Não é algo imposto ou que nos caia em cima como um fado. Seja talvez sugestão de uma fania que quer alterar o percurso quotidiano dos nossos dias, da nossa vida, como aconteceu com Maria de quem Jesus haveria de ser dado à luz do nosso olhar, da nossa fé, da nossa contemplação. [continuar a ler]

Coros da ilha Terceira receberam formação em música sacra e litúrgica

Pe. António Cartageno foi o convidado do primeiro ciclo de Tertúlias promovido pela Academia São Tomás de Aquino

O Padre António Cartageno foi o primeiro convidado pela Academia de São Tomás de Aquino, para o primeiro ciclo de tertúlia sobre música sacra e litúrgica, que se realizou no fim de semana passado no Seminário Episcopal de Angra, sede da Academia.

“A iniciativa superou todas as expectativas porque a adesão foi muito grande” referiu ao sítio Igreja Açores o seminarista Pedro Carvalho, presidente da Academia de São Tomás de Aquino. [continuar a ler]

Semana dos Seminários

11 – 18 Novembro 2018

“Formar Discípulos Missionários”

 

PRÉ-SEMINÁRIO

II Jornadas de Teologia

Deus na pena dos homens. Diálogo entre Teologia e Literatura