O prelado será o 40º bispo de Angra e o segundo Bispo Auxiliar do Porto a ser nomeado consecutivamente como bispo diocesano desta diocese insular. Foi ordenado bispo a 16 de dezembro de 2018. Deverá entrar na diocese depois das festas do Natal, em meados de janeiro.

A nomeação de D. Armando Esteves Domingues vem por fim a um período de sede vacante de quase um ano, depois do Papa Francisco ter nomeado D. João lavrador bispo de Viana do Castelo a 21 de setembro de 2021. Com a saída de D. João Lavrador dois meses depois, a 27 de novembro, assumiu o governo administrativo da Diocese o cónego Hélder Fonseca Mendes que foi escolhido pelo Colégio de Consultores como Administrador Diocesano

Natural da Vila de Oleiros, no Distrito de Castelo Branco, o novo bispo de Angra tem 65 anos, é proveniente de uma família numerosa, sendo o oitavo de onze irmãos.

Ordenado sacerdote a 3 de janeiro de 1982, na Sé Catedral de Viseu, depois de ter feito um ano de Estágio pastoral em Roma, numa comunidade com 7 seminaristas e um sacerdote, no Centro Mundial de Espiritualidade e Teologia do Movimento dos Focolares, D. Armando Esteves Domingues conta com formação em áreas como a pastoral juvenil, a espiritualidade e a pastoral familiar, com especial incidência na preparação de noivos para o matrimónio.

Entre o seu percurso pastoral sobressai, ainda, o seu empenho na área sociocaritativa, com a dinamização ao longo dos anos de várias iniciativas ligadas à inclusão social, ao combate ao desemprego, à recuperação de dependências e à habitação.

Numa das regiões por onde passou, como Pároco “in solidum” da Paróquia de S. Salvador e do Vicariato de Nossa Senhora do Viso, contribuiu para a constituição desta comunidade como paróquia e para a construção de novas estruturas, entre as quais um novo centro social e uma nova igreja.

O seu currículo inclui também a colaboração com vários movimentos e organismos católicos, desde os Escuteiros aos Educadores Católicos, Equipas de Nossa Senhora, passando pelos Cursilhos de Cristandade. Além do tempo de trabalho como professor no Seminário Maior de Viseu, onde ajudou a formar várias vocações sacerdotais, e um período de missão junto das Forças Armadas e de Segurança, como capelão da Força Aérea Portuguesa, o prelado foi diretor do jornal “Voz de Torredeita e Boaldeia”, uma das paróquias que serviu.

Em novembro de 2004 foi nomeado Ecónomo Diocesano de Viseu, até julho de 2015.

Desde 20 de julho de 2015 até 27 de outubro de 2018, altura da nomeação episcopal do Papa para bispo auxiliar do Porto, D. Armando Esteves Domingues foi Vigário-Geral da Diocese de Viseu.