O bispo de Angra ordenou esta terça-feira três novos diáconos e convidou as comunidades católicas a “um serviço e testemunho que impregne o mundo de hoje de amor e de fraternidade, da verdadeira amizade social, segundo o pensamento social do Papa Francisco”.

“Nunca é demais, na situação dramática que vive a nossa sociedade e os desafios que nos são lançados pela cultura atual, sentir o apelo a não ter medo porque tudo é obra do Espírito Santo”, referiu D. João Lavrador na homilia da Missa de Ordenação, que decorreu no Santuário de Nossa Senhora da Conceição, em Angra do Heroísmo, debaixo de muitos constrangimentos devido à situação de pandemia.

A partir da liturgia do dia, D. João Lavrador pediu aos jovens que se deixem estimular pelo “caminho da santidade de vida” mas também pelo “serviço e testemunho” que podem transformar a humanidade.

A entrega total de Maria “é o maior desafio a todos os batizados para que se transforme a humanidade neste tempo”, disse.

“A exemplo dela, vós sois a expressão desta disponibilidade” referiu ainda D. João Lavrador, destacando a “densidade do chamamento” sobretudo neste mundo atual.

“Caros jovens candidatos ao ministério do diaconado que se exprime no ser da Igreja que nas vossas pessoas se reconhece que é chamada a servir a pessoa e a sociedade e a olhar o mundo com o mesmo olhar de Deus, com ternura, misericórdia e no amor oferecer projectos libertadores à criação que continua a ser vitima das opressões que a ganância humana projecta sobre ela” disse D. João Lavrador durante a homilia da Missa concelebrada por muitos sacerdotes da ilha Terceira e sacerdotes das paróquias de origem dos novos diáconos.

“Imploro de Nossa Senhora, Imaculada Conceição, Mãe e Rainha dos Açores, que abençoe os novos diáconos e os estimule para, na santidade de vida, se entreguem na alegria á missão de Jesus Cristo” disse D. João Lavrador.

O bispo de Angra referiu, ainda, que a humanidade deve ser “casa comum de todos os homens e mulheres”, seguindo a última encíclica do Papa, ‘Fratelli Tutti’.

“Urge colocarmo-nos sob a luz e a ação do Espírito Santo para dissiparmos os medos, as dúvidas e, pelo seu poder, deixarmo-nos libertar e conduzir para a missão que Jesus de Nazaré nos entrega para a salvação do mundo”.

“Que através de nós e do nosso compromisso se transforme a humanidade deste tempo e se imprima na criação tal esplendor que ela mesma reflicta a beleza, a bondade, o amor e a ternura de Deus Criador e se transforme, na actualidade, em casa comum de todos os homens e mulheres” exortou o prelado diocesano.

Os novos diáconos são alunos do 6º ano do Seminário Episcopal de Angra: Jorge Sousa, de Ponta Graças (Vila Franca do Campo); João Silva dos Mosteiros (Ponta Delgada) e António Santos das Furnas (Povoação).

Os novos diáconos deverão ser ordenados sacerdotes no final deste ano letivo. Recordo que os três novos diáconos, à semelhança dos seis novos sacerdotes, ordenados em setembro passado, são todos oriundos de São Miguel, a ilha que mais alunos envia para o Seminário.

Participaram na celebração apenas familiares e amigos próximos dos diáconos por causa das regras de segurança impostas pela pandemia que limitam a presença de fieis a um terço da capacidade da Igreja.

In Igreja Açores