Diocese de Angra tem três novos sacerdotes. Bispo desafiou-os a não terem medo de “tocar as chagas da humanidade”

Diocese de Angra tem três novos sacerdotes. Bispo desafiou-os a não terem medo de “tocar as chagas da humanidade”

A diocese de Angra viveu esta tarde uma dupla festa: a ordenação de três novos padres e a celebração das bodas de prata do seu bispo emérito, D. António de Sousa Braga, que no próximo dia 30 comemora os 25 anos da sua ordenação episcopal. Pelo segundo ano consecutivo a ordenação de novos sacerdotes na diocese de Angra decorreu com grandes constrangimentos e na homilia o bispo de Angra desafiou os três novos sacerdotes a serem “servidores da esperança”, numa sociedade marcada pela morte.

“Diante dos sinais de sofrimento e de morte na sociedade atual” disse D. João Lavrador , “a unção do Espírito consagrar-vos-á  com o óleo da alegria,  para serdes no meio do Povo de Deus verdadeiros servidores da esperança, alimentando a fé e despertando em todos a partilha de dons, numa caridade que revela o coração de Deus”.

“Há uma multidão de gente, muitas vezes sem o saber exprimir, que espera encontrar-se com Jesus de Nazaré e ser acolhida no reconfortante ambiente de uma comunidade que vivendo à maneira de Jesus Cristo partilha dos seus dons com os irmãos e é portadora de uma Boa Noticia que dá as razões profundas da esperança” esclareceu  o prelado diante [continuar a ler]

D.João Lavrador aconselha capacidade de sonhar “alegria e fidelidade” aos futuros novos sacerdotes diocesanos

D.João Lavrador aconselha capacidade de sonhar “alegria e fidelidade” aos futuros novos sacerdotes diocesanos

Bispo de Angra preside à ordenação de mais três sacerdotes a 27 de junho. Na nota pastoral a que o Igreja Açores teve acesso esta terça-feira lembra que o exemplo destes três jovens deve contagiar “o ardor evangelizador” da Igreja diocesana

No próximo dia 27 de Junho três jovens, formados no Seminário Maior diocesano, receberão a ordenação sacerdotal, uma oportunidade para que todos os diocesanos, em especial os mais jovens possam renovar “o ardor evangelizador”, refere o bispo de Angra numa Nota Pastoral enviada a toda a Igreja insular.

“O Senhor Jesus Cristo concede à Igreja diocesana de Angra a graça de três novos sacerdotes” afirma ao sublinhar que este facto “deve despertar” a alegria de todos os diocesanos que devem “assumir o compromisso” que deriva “da descoberta vocacional de cada batizado”

[continuar a ler]
O diálogo entre a religião e a ciência é fundamental para haver uma maior fraternidade, afirma Carlos Fiolhais

O diálogo entre a religião e a ciência é fundamental para haver uma maior fraternidade, afirma Carlos Fiolhais

Físico de Coimbra encerrou as IV Jornadas de Teologia de Angra e sublinhou os valores que a religião pode sugerir à ciência e ao mundo

Num mundo em que ciência e religião estão separadas, o diálogo entre ambas “é fundamental” para a vida do homem, afirmou esta noite o físico Carlos Fiolhais na última conferência das IV Jornadas de Teologia, promovidas pelo Seminário de Angra e que decorreram em ambiente digital.

“A ciência fornece conhecimentos e soluções mas não valores, e  esses valores, que são necessários, podem ser dados pela religião que os deve sugerir mas não impor”, referiu o cientista sublinhando a urgência “de um diálogo franco” entre a ciência e a religião. [continuar a ler]

IV Jornadas de Teologia

IV Jornadas de Teologia

Via zoom

ÁTRIO DOS GENTIOS

ATEÍSMO E FÉ: DIÁLOGO E PROCURA

 

A pergunta pelo ateísmo e pelas razões da fé cristã, pela descrença ou pela indiferença, deve recuperar a sua seriedade. Que acontece se a descrença, com aparente naturalidade, determina a vida?

No quotidiano persistem as respostas silenciadas, os olhares confiantes, mas também os preconceitos e as tensões culturais. A problemática é intensa quando atinge os limites da existência humana. Por isso, estas Jornadas procuram refletir acerca do diálogo corajoso e autêntico com o diferente, mas também sobre a procura intensa dentro da própria personalidade, que se adentra no mistério.

Será que o risco de um diálogo verdadeiro permite soletrar novamente Deus a partir de uma fé amadurecida? [continuar a ler]

Seminaristas em retiro

Seminaristas em retiro

Hoje, nesta quarta-feira de cinzas, inicia-se o retiro anual da Quaresma, para os seminaristas dos Açores. Pedimos oração por eles e pelos bons frutos destes dias de reflexão e encontro pessoal. Rezaremos por vós e pelas vossas intenções.
Os exercícios espirituais anuais, tempo de profunda reflexão no encontro orante e prolongado com o Senhor, vivido num clima de recolhimento e de silêncio, devem ser retomados depois e encontrar uma continuidade, ao longo de todo o ano, nos retiros periódicos e na oração quotidiana. Deste modo, no coração do seminarista plasmado pela ação do Espírito, gradualmente se manifestará e se consolidará o desejo de oferecer, com generosidade, a própria vida no exercício da caridade pastoral. (RFIS, 108).
[continuar a ler]
Bispo de Angra desafia novos diáconos  a oferecerem “projectos libertadores” à humanidade mesmo diante das dificuldades

Bispo de Angra desafia novos diáconos  a oferecerem “projectos libertadores” à humanidade mesmo diante das dificuldades

O bispo de Angra ordenou esta terça-feira três novos diáconos e convidou as comunidades católicas a “um serviço e testemunho que impregne o mundo de hoje de amor e de fraternidade, da verdadeira amizade social, segundo o pensamento social do Papa Francisco”.

“Nunca é demais, na situação dramática que vive a nossa sociedade e os desafios que nos são lançados pela cultura atual, sentir o apelo a não ter medo porque tudo é obra do Espírito Santo”, referiu D. João Lavrador na homilia da Missa de Ordenação, que decorreu no Santuário de Nossa Senhora da Conceição, em Angra do Heroísmo, debaixo de muitos constrangimentos devido à situação de pandemia.

A partir da liturgia do dia, D. João Lavrador pediu aos jovens que se deixem estimular pelo “caminho da santidade de vida” mas também pelo “serviço e testemunho” que podem transformar a humanidade.

A entrega total de Maria “é o maior desafio a todos os batizados para que se transforme a humanidade neste tempo”, disse.

“A exemplo dela, vós sois a expressão desta disponibilidade” referiu ainda D. João Lavrador, destacando a “densidade do

[continuar a ler]