“Gostava de estar junto ao povo, essencialmente nas paróquias: foi dela que saí e é para ela que quero voltar”, afirma António Santos

“Gostava de estar junto ao povo, essencialmente nas paróquias: foi dela que saí e é para ela que quero voltar”, afirma António Santos

Diácono, aluno do 6º ano do Seminário de Angra, será ordenado a 27 de junho

António Santos, natural das Furnas, tem 24 anos e vai ser ordenado presbítero da diocese de Angra no próximo dia 27 de junho, em São Miguel, juntamente com dois outros colegas de turma.

Este domingo é o convidado do programa de rádio Igreja Açores, que inicia uma série de entrevistas com os três diáconos que serão ordenados pelo bispo de Angra na Igreja de São José, em Ponta Delgada.

“Reservado e tímido”, limitações contra as quais procura lutar diariamente, compensando com o o”sentido de escuta e a disponibilidade para ouvir”, o jovem micaelense que foi ordenado diácono no passado dia 8 de dezembro, lembra que a sua maior vontade é estar inserido numa comunidade paroquial, sem enjeitar os estudos pela História e pela Psicologia, duas áreas de interesse confessado.

“A minha prioridade agora seria estar junto ao povo, essencialmente nas paróquias: foi dela que saí e é para ela que quero voltar” admite, sem saber exatamente o que vai fazer depois do dia 27 de junho.

[continuar a ler]
Bispo de Angra desafia novos sacerdotes a não se deixarem contagiar pelo “comodismo, inércia, isolamento ou fixismo”

Bispo de Angra desafia novos sacerdotes a não se deixarem contagiar pelo “comodismo, inércia, isolamento ou fixismo”

D. João Lavrador ordenou seis sacerdotes e instituiu três seminaristas acólitos

Na vida de um presbítero, “não há lugar ao comodismo, à inércia, ao isolamento ou ao fixismo, muito pelo contrário, o presbítero deve ser, no relacionamento com todas as pessoas, o homem da missão e do diálogo” afirmou D. João Lavrador na homilia da missa de ordenação de seis novos sacerdotes da diocese de Angra.

A partir da liturgia deste domingo, o bispo de Angra lembrou aos ne-sacerdotes que devem ser sempre a presença de Jesus na vida das suas comunidades

[continuar a ler]
Ordenações Diaconais

Ordenações Diaconais

Bispo de Angra quer novos diáconos integrados na missão da Igreja e no apoio aos mais excluídos

Diocese de Angra viveu esta tarde a ordenação de sete novos diáconos- seis diocesanos e um religioso carmelita- e a instituição de três leitores

O bispo de Angra, D. João Lavrador, desafiou, na sua homilia, esta tarde os sete novos diáconos ordenados- seis alunos do Seminário Episcopal de Angra e um religioso da Ordem do Carmo- a serem, para a comunidade cristã “motivo de alegria” e anunciadores de “uma nova esperança”.

“Conto convosco e com o vosso ministério, caros jovens, vós podeis dar à Igreja a frescura e os sonhos da vossa juventude, o entusiasmo e a generosidade da vossa entrega, o testemunho e o desafio do vosso serviço no amor aos irmãos mais excluídos da nossa sociedade”.

Na homilia da missa de ordenação, celebrada esta tarde na Sé de Angra, o prelado diocesano lembrou que estas ordenações são uma “esperança vivida e experienciada” para toda a Igreja.

“Vós jovens, na vossa entrega total ao serviço de Deus e da sua Igreja, sois para a comunidade cristã e para o mundo motivo de uma alegria e de uma esperança que vai para

[continuar a ler]
Bispo de Angra elogia decisão dos predecessores na manutenção do Seminário maior diocesano

Bispo de Angra elogia decisão dos predecessores na manutenção do Seminário maior diocesano

D. João Lavrador elogiou o trabalho e o “esforço empenhado” dos seus predecessores pela manutenção do Seminário Episcopal e garantiu que tudo irá fazer para que o Seminário Maior prossiga como casa de formação do Clero diocesano.

No dia em que a diocese fez festa, com a ordenação de seis diáconos diocesanos, alunos finalistas do Seminário maior, D. João Lavrador lembrou que o trabalho é “árduo mas tem muitas alegrias”.

“Conheço o trabalho que se faz na esmagadora maioria dos seminários em Portugal e quero dizer que dou graças a Deus pelo facto dos meus antecessores terem tido a coragem de preservar este Seminário, terem colocado o seu empenho para que o Seminário pudesse continuar a desempenhar aquela que é a sua missão dentro da diocese e, da minha parte, podem contar com o meu trabalho para que o Seminário continue” afirmou numa alocução que dirigiu aos participantes do jantar que se seguiu à ordenação diaconal que contou com a presença também de um jovem religioso carmelita, natural da ilha Terceira, que também foi ordenado diácono

[continuar a ler]
Diácono Fábio Carvalho é ordenado presbítero no dia 30 de junho, na ouvidoria da Ribeira Grande

Diácono Fábio Carvalho é ordenado presbítero no dia 30 de junho, na ouvidoria da Ribeira Grande

O Diácono Fábio Carvalho, natural da Ribeira Grande, 34 anos de idade vai ser ordenado no próximo domingo na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Estrela, a sua paróquia de origem.

Depois do bispo de Angra, numa nota pastoral a propósito desta sexta ordenação do seu episcopado, ter dito que a ordenação  de um novo presbítero é o “maior dom para uma diocese”, agora é a vez do Reitor do Seminário afirmar que “chegou a hora do Seminário se “diminuir”, porque cumpriu a sua missão”.

“Viver uma ordenação é pensar numa multidão de ideias, deixar-se desafiar pelo que há de vir, abrir o coração a um sim imenso, deixar-se tocar pela emoção das amizades quotidianas que se deixam para que outras surjam, é apertar fortemente um crucifixo no peito, deixar correr as lágrimas de uma alegria difícil de descrever. Ei-lo entregue a um mundo maior!”, afirma o Pe. Hélder Miranda Alexandre num artigo publicado aqui no Sítio Igreja Açores. [continuar a ler]

«Fui Eu que vos escolhi e destinei,  para que vades e deis fruto e o vosso fruto permaneça» (Jo.15, 16)

«Fui Eu que vos escolhi e destinei, para que vades e deis fruto e o vosso fruto permaneça» (Jo.15, 16)

Nota Pastoral a propósito da Ordenação de Presbitero do Diácono Fábio

No próximo dia 30 de Junho, a diocese receberá em alegria e em acção de graças a ordenação presbiteral do Diácono Fábio, natural da Ribeira Grande.

É verdadeiramente motivo de alegria vivida por todo o Povo de Deus. Um sacerdote é um dos maiores dons de Deus à Sua Igreja e, por isso, deve despertar sentimentos de alegria.

Mas, precisamente, porque é um dom que a Igreja diocesana recebe da bondade e da ternura de Deus, merece da parte de todos os baptizados uma actitude de Acção de Graças a Jesus Cristo que chama, que convida à comunhão com Ele e que envia para servir o Povo de Deus.

Na alegria e em Acção de Graças coloquemo-nos em atitude de oração, contemplação e de conversão pessoal e comunitária de modo que os gestos de amor de Deus se traduzam em convite para uma comunhão mais perfeita com Jesus Cristo e com os irmãos e na decisão firme de uma participação mais activa e consciente na comunidade cristã e na missão evangélica no meio do mundo. [continuar a ler]