Um crente não tem medo, nunca tem medo, afirma Monsenhor António da Luz

Um crente não tem medo, nunca tem medo, afirma Monsenhor António da Luz

Antigo professor do Seminário de Angra alerta para o “indiferentismo” como o grande inimigo de Deus

O grande inimigo de Deus nas sociedades contemporâneas é o “indiferentismo” afirmou esta noite monsenhor António da Luz, antigo professor de Teologia no Seminário  de Angra, no primeiro dia das V Jornadas de Teologia promovidas pelo Seminário  sob o lema “Estamos todos no mesmo barco: uma Igreja (pós) pandemia”, formato presencial e online.

“O indiferentismo é, de facto, um grande inimigo de Deus e uma ameaça” referiu o sacerdote que leccionou no Seminário de Angra durante um quarto século, sobretudo Teologia Moral e hoje vê publicada a sua obra crítica sobre o pensamento de Nietzsche, autor que traduziu e interpretou na sua tese de dissertação de licenciatura.

Depois do agnosticismo e do niilismo de Nietzsche, é o “indiferentismo moderno que torna Deus irrelevante e os cristãos têm a obrigação de se insurgir contra isso”, referiu

[continuar a ler]
IV Jornadas de Teologia arrancam com discussão sobre o lugar da Teologia no diálogo entre a Igreja e o mundo

IV Jornadas de Teologia arrancam com discussão sobre o lugar da Teologia no diálogo entre a Igreja e o mundo

Reitor do Seminário abriu as jornadas com a apresentação do terceiro número da revista cientifica do Seminário Fórum Teológico XXI

 

As IV Jornadas de Teologia sobre o Ateísmo e a fé, promovidas pelo Seminário Episcopal de Angra, nos próximos três dias, desenvolvem-se pela primeira vez em ambiente digital e na primeira noite problematizou-se o lugar da Teologia e o seu papel no espaço de fronteira entre a fé e o ateísmo, sobretudo numa sociedade marcada pela indiferença a Deus.

Juan Ambrósio, professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, foi o primeiro orador convidado destas jornadas com uma conferência intitulada “O ensino da teologia- Na fronteira do diálogo entre linguagens”. [continuar a ler]

Volume III da Revista Fórum Teológico

Volume III da Revista Fórum Teológico

Editorial

As III Jornadas de Teologia, com tema: “ARTE, EXPRESSÃO QUE TRANSCENDE”, realizadas entre 20 e 22 de Março de 2019, pretenderam dar um humilde contributo para uma reflexão crítica e ponderada acerca dos desafios que a arte nos coloca no contexto da mensagem cristã. Quando se define que a arte é a ciência do irrepetível, diz-se algo de eternidade.

A História da arte cristã mostra uma alternância de tendências que poderíamos chamar de imanência e transcendência, uma oscilação entre o gosto pela imagem e a preferência pelo sinal simbólico.

Neste sentido, uma das excelências do cristianismo é a sua capacidade para abrir canais de expressão a essas duas fundamentais potencialidades do ser humano: a sensibilidade e o espírito. Os conflitos que angustiam a vida pessoal do cristão polarizam-se à volta da tensão entre a sua sensibilidade e a sua razão, com o intuito de legitimar a vida do sentido sem que o espírito seja atraiçoado.

Estamos conscientes de que o Homem contemporâneo apresenta novas formas de expressão artística que exprimem, a seu modo, a transcendência, e que constituem o lugar teológico para que a fé cristã se exprima e ultrapasse um revivalismo empobrecido. [continuar a ler]