Reitor do Seminário quer que os novos sacerdotes sejam “tecedores de Fraternidade”

Reitor do Seminário quer que os novos sacerdotes sejam “tecedores de Fraternidade”

A ordenação presbiteral dos três diáconos António Santos, João Silva e Jorge Sousa é mais uma “ocasião de graça e de esperança” para a Igreja Diocesana e espera-se que eles sejam “tecedores de fraternidade” estando disponíveis para a missão refere o reitor do Seminário Episcopal num artigo de opinião publicado aqui no Sítio Igreja Açores.

“Precisa-se que os novos padres sejam tecedores de fraternidade, dentro e fora da Igreja. Os jovens sacerdotes não podem crescer com divisões, contendas e críticas mordazes, mas no acolhimento, compreensão e perdão dos irmãos mais velhos, aceitando a correção fraterna. Claro que hão-de falhar. A Igreja não é de perfeitos, mas de pecadores em caminho, sonhadores e anunciadores do Evangelho”, afirma o responsável pela formação dos novos sacerdotes na diocese de Angra, padre Hélder Miranda Alexandre

[continuar a ler]