PPV marca o início do Ano Escutista no Agrupamento 114 – Seminário

PPV marca o início do Ano Escutista no Agrupamento 114 – Seminário

O Seminário de Angra deu início a mais um ano letivo e com isso iniciam também as atividades desenvolvidas pelos 3 movimentos do “Coração da Diocese” (Conferência Vicentina S. Tomás de Aquino, Academia S. Tomás de Aquino e Agrupamento 114 – Seminário).

Curiosamente, todos eles iniciam os trabalhos com novos corpos sociais/chefia.

Fomos ao encontro de cada responsável a fim de ficarmos a saber quais os principais projetos para o ano que agora inicia.

 

AGRUPAMENTO 114 – SEMINÁRIO

Formada no início deste ano letivo, a chefia liderada pelo Seminarista Fábio Silveira, do 1º Ano e natural da Ilha do Pico, abraça o projeto de continuar a trabalhar em prol da formação escutista dos futuros Sacerdotes da Diocese. Fiquemos com a entrevista feita ao Chefe de Agrupamento. [continuar a ler]

Conferência Vicentina inaugura mais um ano de atividade

Conferência Vicentina inaugura mais um ano de atividade

O Seminário de Angra deu início a mais um ano letivo e com isso iniciam também as atividades desenvolvidas pelos 3 movimentos do “Coração da Diocese” (Conferência Vicentina S. Tomás de Aquino, Academia S. Tomás de Aquino e Agrupamento 114 – Seminário).

Curiosamente, todos eles iniciam os trabalhos com novos corpos sociais/chefia.

Fomos ao encontro de cada responsável a fim de ficarmos a saber quais os principais projetos para o ano que agora inicia.

 

CONFERÊNCIA VICENTINA SÃO TOMÁS DE AQUINO

Eleita no final do ano letivo anterior, a equipa liderada pelo Seminarista Rui Soares, do 3º Ano e natural da Ilha do Faial, mas a residir em S. Miguel,  abraça o projeto de continuar a trabalhar em prol dos mais desfavorecidos. Fiquemos com a entrevista feita ao Presidente da Direção. [continuar a ler]

Academia S. Tomás de Aquino inicia ano letivo com novos Corpos Sociais

Academia S. Tomás de Aquino inicia ano letivo com novos Corpos Sociais

O Seminário de Angra deu início a mais um ano letivo e com isso iniciam também as atividades desenvolvidas pelos 3 movimentos do “Coração da Diocese” (Conferência Vicentina S. Tomás de Aquino, Academia S. Tomás de Aquino e Agrupamento 114 – Seminário).

Curiosamente, todos eles iniciam os trabalhos com novos corpos sociais/chefia.

Fomos ao encontro de cada responsável a fim de ficarmos a saber quais os principais projetos para o ano que agora inicia.

 

ACADEMIA SÃO TOMÁS DE AQUINO

Recentemente eleita, a equipa liderada pelo Seminarista Dinis Toledo, do 1º Ano e natural da Ilha Terceira,  abraça o projeto de continuar a trabalhar em prol da cultura e da ligação do Seminário com a Sociedade. Fiquemos com a entrevista feita ao Presidente da Direção. [continuar a ler]

Novos alunos 2019/2020

Novos alunos 2019/2020

Bem vindos!

Da esquerda para a direita: Eduardo Rodrigues (Ponta Garça – S. Miguel), Jorge Garcia (Matriz, Ribeira Grande – S. Miguel), Marco Jesus (Topo – S. Jorge) e  Gonçalo Ávila (S. Carlos – Terceira). O Eduardo, o Jorge e o Gonçalo integram o ano Propedêutico e o Marco frequenta o 10 º ano, na Escola Tomás de Borba.

Auguramos o melhor sucesso para os novos seminaristas e felicitamos as suas famílias e comunidades paroquiais. [continuar a ler]

Novos alunos 2018/2019

Novos alunos 2018/2019

Bem vindos!

Da esquerda para a direita: Mário Jorge (Fajã Grande – Flores), Élson Medeiros (Sete Cidades – S. Miguel), André Mota (Castelo Branco – Faial), Fábio Silveira (Monte, Candelária – Pico). Os  quatro integram o ano Propedêutico, juntamente com Dinis Toledo (São Sebastião – Terceira), que no ano anterior frequentou  o 12 º ano na Escola Secundária P. Jerónimo Emiliano de Andrade.

Auguramos o melhor sucesso para os novos seminaristas e felicitamos as suas famílias e comunidades paroquiais. [continuar a ler]

Segue-Me

Segue-Me

No recomeço do Seminário

 Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado no posto de cobrança e disse-lhe: Segue-Me. E ele ergueu-se e seguiu Jesus”. (MT 9, 9)

O mestre Caravaggio plastifica esta passagem do Evangelho de forma genial, dando-lhe um cariz de eternidade, como que a dizer que esta cena se repete constantemente. A vocação de Mateus, exposta na Igreja de S. Luís dos Franceses, em Roma, é apresentada ao visitante num local escuro. À direita está Cristo que estende o braço direito a Mateus, que, acompanhado por quatro companheiros, se surpreende com o inesperado convite, reagindo com o dedo da mão esquerda para si mesmo. Só ele, e mais um jovem, dão pela presença do Mestre. Os outros jogam. Um velho e um jovem contam o dinheiro. A luz projeta-se da direita, como graça divina, e ilumina as personagens. Os detalhes da pintura são precisos e muito cuidados, como as vestes das personagens, ou as cores quentes, meticulosamente escolhidas. É a luz que dá forma e movimento à cena e as personagens parecem sair da penumbra. Assim é a vocação, só alguns estão atentos e percebem a presença do Senhor na quotidianidade.  O resto é mistério! [continuar a ler]