Jornadas de Teologia confirmam Seminário como um dos centros açorianos de debate cultural

Jornadas de Teologia confirmam Seminário como um dos centros açorianos de debate cultural

 Reitor diz que foram três dias de “encher a alma”

Terminaram esta noite, em Angra do Heroísmo, as II Jornadas de Teologia, organizadas em parceria entre o Seminário e a Academia de São Tomás de Aquino.

“Foram três dias intensos que encheram a alma, deixando-nos interrogações e interpelações para o futuro” disse o Reitor do Seminário em declarações ao Igreja Açores, no final das Jornadas ”Deus na pena dos Homens- Diálogo entre Teologia e Literatura”, que reuniram teólogos, professores universitários e sacerdotes.

“A casa cheia foi um sinal de que a sociedade quer isto: quer-se interrogar sobre o transcendente e a igreja não se pode alhear desta tarefa” disse o Reitor do Seminário satisfeito com a adesão dos terceirenses.

[continuar a ler]
A esperança é um elemento identitário de todos os crentes, diz o Pe. José Júlio Rocha

A esperança é um elemento identitário de todos os crentes, diz o Pe. José Júlio Rocha

Professor de Teologia Moral do Seminário encerra II Jornadas de Teologia com conferência “Fé e Literatura: três ensaios sobre a esperança”

O mundo “perdeu toda a sua capacidade redentora” ainda assim a esperança “não morre” e é um dos elementos identitários de todos os crentes, afirmou esta noite o Pe. José Julio Rocha que encerrou as II Jornadas de Teologia promovidas pelo Seminário de Angra e que permitiram durante três dias refletir sore “Deus na pena dos Homens- Diálogo entre Teologia e Literatura”.

“A fé não nos traz a paz, mas a luta. No entanto, a esperança não morre” disse o professor de Teologia Moral sublinhando que “atirar a esperança para o lado de lá do campo do jogo, para o Outro, abre as portas à transcendência”.

O Teólogo, que é um dos poucos investigadores em Portugal a estudar o encontro entre a Teologia e a Literatura, onde ainda há “um enorme espaço por desbravar”, partiu da análise de três obras fundamentais do pensamento que exploram a natureza humana em situações limite: “A Lenda do Grande Inquisidor” inserido no romance “Os Irmãos Karamazov”, de Fiódor Dostoiévsky; “A Metamorfose” de Franz Kafka e “O Velho e o Mar”  de Ernest Hemingway. [continuar a ler]