As celebrações em torno da ordenação do diácono Nelson Pereira, que se realiza amanhã, às 18h00, na Sé de Angra, começaram esta noite com uma Vigilia de Oração na Igreja Paroquial de São Mateus da Calheta.

O bispo de Angra, que presidiu a este momento de oração, desafiou os jovens a acolherem o testemunho do diácono Nelson Pereira e a deixarem-se envolver “nesta aventura de um verdadeiro encontro com Deus”.

“Jesus Cristo sabe que merecemos ser felizes, que merecemos ter uma vida vivida na alegria, com pleno sentido e por isso nunca desiste de nos chamar”, frisou D. João lavrador sublinhando a importância da “resposta de cada um a esse convite”.

O prelado lembrou as exigências desta missão de seguir Jesus e recordou o exemplo de Maria que “se entregou sem reservas” e pediu aos mais novos que se inspirem neste modelo.

“É preciso que reconheçamos que apesar das dúvidas somos chamados por Jesus Cristo e o grande desafio que temos é afinarmos os nossos projectos e conformar a nossa vida com a vida de Jesus Cristo”, disse ainda.

 

“A Missão que temos a desempenhar é difícil mas quando nos deixamos envolver pelo amor de Deus então reconhecemos que tudo é fácil”, concluiu D. João Lavrador que celebrou a palavra a partir de dois textos: o da vocação de Jeremias e o das Bodas de Canã.

A vigilia, presidida pelo Bispo de Angra, contou com a presença de vários sacerdotes de entre os quais se destacam o reitor do Seminário de Angra, Pe. Hélder Miranda Alexandre; o pároco de São Mateus, pe Tomás de Brito; o ouvidor do Faial, Pe Marco Luciano; o diretor diocesano do Serviço de Evangelização e Catequese, Pe. Jacob Vasconcelos, colega de turma do futuro presbítero e o Pe Luís Silva.

Participaram na Vigilia também os colegas seminaristas e Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, congregação que habitualmente acolhe os seminaristas em retiro.

Esta Vigilia visou, igualmente, promover uma jornada de oração pela Semana dos Seminários.

O testemunho foi dado pelo jovem seminarista do quinto ano Fábio Carvalho, natural da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, que entrou no Seminário já adulto, com 27 anos, depois de alguma tensão interior. O Jovem lembrou que ao longo do tempo foi perdendo a vontade de ser padre até que um dia não resistiu mais e entrou no Seminário, “uma prova que Deus nunca deixa de nos chamar por mais que lhe viremos as costas”.

A ordenação presbiteral do diácono Nelson Pereira realiza-se amanhã na Sé de Angra.

(Igreja Açores com Nuno Pacheco de Sousa)