O bispo de Angra presidiu esta manhã, em Santa Cruz das Flores,  à ordenação sacerdotal de Jacob Vasconcelos, de 24 anos, natural da ilha das Flores.

D.João Lavrador, que ordena o segundo sacerdote em pouco mais de um ano como bispo titular da diocese insular, considera este momento da ordenação como especial e desafiou o novo sacerdote a ser “a alegria que brota da vida nova do Ressuscitado” para as comunidades que vier a servir.

“Caríssimo Jacob estás a comprometer-te inteiramente com Jesus Cristo que te convida e te envia a seres hoje no meio dos homens e mulheres testemunha da verdadeira alegria que brota da vida nova do Ressuscitado. O teu estilo de vida, os critérios e os valores que nortearão a tua entrega permanente a Deus e aos irmãos contrastam com os do mundo, por isso exigem uma fundamentação radical na comunhão diária com Jesus Cristo” afirmou D. João Lavrador.

O prelado deixou mesmo uma espécie de `caderno de encargos´ ao novo sacerdote diocesano, lembrando-lhe que, à semelhança dos discípulos, também ele “é chamado a encarnar as situações do Povo a que é dirigido, a fazer-se hóspede no meio das dificuldades e perturbações que vivem os seus contemporâneos para os despertar para a vida nova que sempre surge na abertura para Deus”.

Por isso, prossegue, a primeira tarefa é “a promoção da comunhão entre todos os baptizados”
proporcionando a “participação de todos, despertando carismas e valorizando os ministérios”.

“Assume o convite que nos é lançado pela Palavra de Deus que nos exorta a ser homem de Deus. Caminha numa experiência de Deus alimentada pela oração, pelos sacramentos, pela meditação da Palavra, pela contemplação e pela inteligência da fé que te transforme em Alguém que faz pensar em Deus e que a tua ação pastoral seja de ajudar as pessoas a chegar a Deus” afirmou D. João Lavrador.

E, prosseguiu: “Inserido no meio do Povo de Deus escuta os seus clamores e as suas necessidades para te tornares em guia autêntico a abrir o caminho que leva a saborear a vida nova que brota do encontro com Deus e que através da tua palavra e dos teus gestos se abram horizontes novos àqueles que se aproximam de ti para se encontrarem com Jesus Cristo”.

O bispo de Angra convidou, ainda, Jacob Vasconcelos a deixar-se “envolver pelo amor sem limites”, pela “entrega generosa, pelo despojamento voluntário e na partilha pessoal, imitando a Jesus Cristo que veio para servir e não para ser servido”.

Para o prelado insular este momento é uma interpelação à vivência de uma vida “pura e despejada” de que o sacerdote “configurado em Cristo” deve ser a primeira testemunha.

“A Igreja sente-se hoje interpelada a viver na sua vida a pureza do Evangelho e a despojar-se de muitos apegos que ao longo da história dificultaram o saborear a integridade do Evangelho. Este mesmo apelo está prioritariamente dirigida aos sacerdotes que configurados a Jesus Cristo são chamados a viver no mundo de hoje o Seu estilo de vida”.

“Na fidelidade, na pobreza, na castidade e na obediência és chamado a ser testemunha de Jesus Cristo no mundo que necessita de ser questionado pelos exemplos vivos que abrem os caminhos novos para o encontro com Deus”, precisou o prelado.

“Faz do teu sacerdócio um permanente hino jubiloso de alegria, com a alegria do serviço de Cristo, até no meio dos sofrimentos, das incompreensões, dos próprios pecados” recordou citando o Papa Francisco sublinhando, uma vez mais, que o sacerdote “está para servir”.

“Servir é colocar-se junto de toda a pessoa para que, a exemplo de Jesus Cristo, caminhar com ela despertando-lhe as suas capacidades que lhe assegurarão a sua promoção e a sua dignidade”.

A missa de ordenação concelebrada por sacerdotes de quase todas as ilhas e pela esmagadora maioria dos seus formadores, foi animada pelo Coro Tibério Franco, regido pelo Cónego Ricardo Henriques, também ele professor do Seminário Episcopal de Angra e natural das Flores.

O novo sacerdote Jacob Vasconcelos, entrou com 15 anos no Seminário Episcopal de Angra, em 2008, tendo completado este ano a sua formação. Foi um dos alunos mais brilhantes da sua geração e elege entre os seus gostos o estudo da teologia.

No final da celebração e já ordenado, o Pe Jacob Vasconcelos não continha a alegria de ver chegado ao fim mais esta etapa, sublinhando, no entanto que se trata de apenas “mais um passo” numa caminhada.

A Missa Nova do neo sacerdote será este domingo na sua paróquia de origem, Ponta Delgada, às 15h00.

In Igreja Açores