Iniciativa será celebrada na Igreja do Senhor Santo Cristo dos Milagres, no dia 17, em Ponta Delgada

A igreja do senhor Santo Cristo, em Ponta Delgada, vai acolher a Vigília Vocacional, pela Semana dos Seminários que se realiza entre 12 e 19 de novembro.

Na Vigília, organizada pelo Serviço Diocesano da Pastoral das Vocações, na ilha de São Miguel, estarão presentes dois seminaristas que darão testemunho da sua vocação e da vivência do Seminário. De resto, todos os seminaristas, à exceção dos do ano propedêutico, sairão do Seminário nessa semana para as ouvidorias de Ponta Delgada, Lagoa, Vila Franca do campo, Povoação, em São Miguel; Pico; Faial; Graciosa e Flores para participarem em sessões de esclarecimento, catequeses, salas de aula de Educação Moral e Religiosa Católica e outras iniciativas para darem testemunho.

A Semana dos Seminários realiza-se entre 12 e 19 de novembro e tem como lema “Fazei tudo o que Ele vos disser”.

O presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios, D. António Augusto de Azevedo, refere na sua mensagem para esta iniciativa que a semana dedicada aos seminários é uma ocasião “privilegiada” para valorizar o papel formativo dos mesmos.

“No nosso tempo os seminários representam um sinal da esperança para a Igreja e para o mundo porque aqueles que neles se formam em ordem ao ministério sacerdotal serão expressão da presença de Jesus Cristo, o esposo sempre fiel que também hoje quer encher de misericórdia e alegria a humanidade que não desistiu de amar”, refere o texto.

D. António Augusto de Azevedo desafia os católicos a terem maior consciência da “importância do seminário como lugar indispensável para a formação dos futuros pastores da Igreja”.

“O Seminário é tempo de estar com Jesus e de aprender com Ele a viver no meio das realidades do mundo; é tempo para exercitar a escuta e aprofundar o discernimento acerca da vontade de Deus; é tempo de cultivar um coração dócil, livre e generoso para o serviço de Deus e dos irmãos; é tempo para descobrir o estilo mariano da evangelização que valoriza a proximidade, a ternura e o afeto”, assinala.

Os materiais que servem de suporte a estas celebrações a nível nacional foram desenvolvidos pela primeira vez pelo Seminário Episcopal de Angra, Açores.

In Igreja Açores