II jornadas de teologia arrancam já no dia 27 de fevereiro, com três dias de debate sobre a presença de Deus na Literatura

O Seminário de Angra está apostado em colocar a Teologia e a reflexão teológica no centro do debate da sociedade açoriana e por isso vai desenvolver, pelo segundo ano consecutivo, as Jornadas de Teologia, este ano sob o tema “Deus na pena dos Homens”.

“A literatura é central na alma açoriana e os Açores têm uma relevante produção literária” refere ao Igreja Açores o reitor do Seminário Episcopal de Angra, Pe. Hélder Miranda Alexandre, sublinhando que a presença da transcendência na literatura é uma constante e “a igreja não pode ficar de fora da reflexão sobre estas matérias”.

Numa entrevista ao programa de rádio Igreja Açores, que vai para o ar este domingo, depois do meio dia no Rádio Clube de Angra e na Antena 1 Açores, o sacerdote lembra o papel que o Seminário tem tido na produção de conhecimento e de pensamento cientifico e afirma que este momento será mais um contributo importante até para “desmistificar” a ideia de que a reflexão sobre o transcendente só diz respeito aos sacerdotes ou a pessoas com menos cultura.

“Estamos numa sociedade muito tecnológica, marcada pelas novas tecnologias e virada para a ciência, em que  as áreas das humanidades são menores e até desconsideradas” adianta o Pe. Hélder Miranda Alexandre recordando que em países mais desenvolvidos, onde a produção cultural é muito significativa, as questões do transcendente, que “são co-naturais ao homem”, são ensinadas nas próprias universidades.

“A  dimensão religiosa é uma dimensão essencial da pessoa e no entanto, em muito sectores, infelizmente, é tida como um parente pobre do conhecimento humano. Portugal ainda não se libertou da ideia iluminista de que esta dimensão não interessa e não conseguimos sair disto”, refere o reitor do Seminário que quer a instituição a prosseguir o papel que tem desempenhado na produção de pensamento nos Açores, e sobretudo na promoção do diálogo entre a igreja e a sociedade.

“O facto das pessoas procurarem e manifestarem o transcendente mostra quão importante esta dimensão é e como é relevante produzir pensamento cientifico sobre ela”, explicita reconhecendo que “há um défice teológico” na sociedade atual.

As jornadas de Teologia, que se realizam entre os dias 27 de fevereiro e 1 de março, reúnem nomes como Osvaldo Silvestre, Professor da Universidade de Coimbra; Onésimo Teotónio de Almeida, professor catedrático na Universidade de Brown e recém nomeado presidente das comemorações oficiais do Dia de Portugal, que este ano se celebra simultaneamente em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel e Boston, nos EUA; Urbano Bettencourt, escritor e professor do Ensino secundário; Rosa Goulart professora catedrática jubilada da Universidade dos Açores e o Pe. José Júlio Rocha, professor e prefeito de estudos no Seminário Episcopal de Angra e doutor em Teologia Moral.

Durante as jornadas será lançado o primeiro número da revista cientifica do Seminário “Fórum Teológico XXI”.

A entrevista ao Pe. Hélder Miranda Alexandre será emitida amanhã, domingo, no programa de rádio Igreja Açores, a partir do meio-dia no Rádio Clube de Angra e na Antena 1 Açores.