Diácono Fábio Carvalho é ordenado presbítero no dia 30 de junho, na ouvidoria da Ribeira Grande

Diácono Fábio Carvalho é ordenado presbítero no dia 30 de junho, na ouvidoria da Ribeira Grande

O Diácono Fábio Carvalho, natural da Ribeira Grande, 34 anos de idade vai ser ordenado no próximo domingo na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Estrela, a sua paróquia de origem.

Depois do bispo de Angra, numa nota pastoral a propósito desta sexta ordenação do seu episcopado, ter dito que a ordenação  de um novo presbítero é o “maior dom para uma diocese”, agora é a vez do Reitor do Seminário afirmar que “chegou a hora do Seminário se “diminuir”, porque cumpriu a sua missão”.

“Viver uma ordenação é pensar numa multidão de ideias, deixar-se desafiar pelo que há de vir, abrir o coração a um sim imenso, deixar-se tocar pela emoção das amizades quotidianas que se deixam para que outras surjam, é apertar fortemente um crucifixo no peito, deixar correr as lágrimas de uma alegria difícil de descrever. Ei-lo entregue a um mundo maior!”, afirma o Pe. Hélder Miranda Alexandre num artigo publicado aqui no Sítio Igreja Açores. [continuar a ler]

Homenagem ao  P. Cipriano Pacheco

Homenagem ao P. Cipriano Pacheco

No dia 12 de Junho, o Seminário prestou a sua homenagem e reconhecimento ao P. Cipriano Franco Pacheco, no contexto das bodas de ouro sacerdotais. Presidiu à missa solene na Capela de Nossa Senhora da Natividade, na presença dos seminaristas, professores do Seminário e familiares. Seguiu-se jantar festivo.

Nascido em São Pedro Nordestino, São Miguel, a 3 de Novembro de 1945, realizou a sua formação teológica no Seminário de Angra. Foi ordenado a 20 de Maio de 1969, na Sé de Angra, perfazendo os 50 anos no dia 20 de Maio de 2019. [continuar a ler]

«Fui Eu que vos escolhi e destinei,  para que vades e deis fruto e o vosso fruto permaneça» (Jo.15, 16)

«Fui Eu que vos escolhi e destinei, para que vades e deis fruto e o vosso fruto permaneça» (Jo.15, 16)

Nota Pastoral a propósito da Ordenação de Presbitero do Diácono Fábio

No próximo dia 30 de Junho, a diocese receberá em alegria e em acção de graças a ordenação presbiteral do Diácono Fábio, natural da Ribeira Grande.

É verdadeiramente motivo de alegria vivida por todo o Povo de Deus. Um sacerdote é um dos maiores dons de Deus à Sua Igreja e, por isso, deve despertar sentimentos de alegria.

Mas, precisamente, porque é um dom que a Igreja diocesana recebe da bondade e da ternura de Deus, merece da parte de todos os baptizados uma actitude de Acção de Graças a Jesus Cristo que chama, que convida à comunhão com Ele e que envia para servir o Povo de Deus.

Na alegria e em Acção de Graças coloquemo-nos em atitude de oração, contemplação e de conversão pessoal e comunitária de modo que os gestos de amor de Deus se traduzam em convite para uma comunhão mais perfeita com Jesus Cristo e com os irmãos e na decisão firme de uma participação mais activa e consciente na comunidade cristã e na missão evangélica no meio do mundo. [continuar a ler]

ACCIPITE SPIRITUM SANCTUM

ACCIPITE SPIRITUM SANCTUM

Aquele vento purificava os corações da palha da carne. Aquele fogo consumia o fogo da velha concupiscência. Aquelas línguas faladas pelos que estavam repletos do Espírito Santo prefiguravam a futura Igreja, que haveria de estar entre as línguas de todos os povos.

Santo Agostinho

 

Maria é o caminho privilegiado através do qual acedemos à Terceira Pessoa da Santíssima Trindade. No Pentecostes, a Santíssima Virgem Maria recebeu o Espírito Santo com uma plenitude singular, porque o coração humano mais livre é o dela. O Senhor prometeu àqueles que O amam: viremos a ele e junto dele faremos morada(Jo 14,23). Esta promessa é cumprida em Maria, porque ela está mais preparada para ser o tabernáculo vivo do Filho de Deus e templo do Espírito Santo. Quando o Anjo saudou Maria: «Salve, cheia de graça, o Senhor está contigo!»(Lc 1,28), ela já estava envolta pelo Espírito Santo e cheia de Sua graça. Contudo, no Pentecostes o Espírito Santo desceu sobre Maria e encheu a sua alma de uma nova forma: [continuar a ler]

Coro do Seminário participa no XXXI Encontro de Coros da ilha Terceira

Coro do Seminário participa no XXXI Encontro de Coros da ilha Terceira

O coro do Seminário Episcopal de Angra participa este fim de semana no XXXI Encontro de Coros da ilha Terceira, que se realiza no Centro Cultural de Angra.

O Coro do Seminário, regido pelo reitor, Pe. Hélder Miranda Alexandre, é composto pela generalidade dos seminaristas e atuará esta noite às 21h00, juntamente com o Coro Tibério Franco, da Terra Chã que também é regido pelo vice-reitor do Seminário, Pe. Ricardo Henriques.

Além destes dois coros, atuarão esta noite o Orfeão da Praia da Vitória, o Coro Allegro, o Coro Padre Tomás de Borba da Academia Musical da ilha Terceira, o Grupo Coral da Justiça do Porto e o Coro Orfeão de Eiriz

[continuar a ler]
NOLI ME TANGERE

NOLI ME TANGERE

Nas circunstâncias atuais, que provas seriam precisas para acreditar que alguém ressuscitou dos mortos? Permaneceria incrédulo? Cético? Sinto-me, muitas vezes, salvaguardado na “casa” do meu coração, com medo do mundo, tentando que Ele não afete a minha medíocre vida, que Ele não irrompa pela porta e me traga a paz? Mesmo assim, tendo essa consciência, eu fico apático e quase que uma miragem ou ilusão me passa pelos olhos. [continuar a ler]

Seminaristas instituídos no ministério do acolitado

Seminaristas instituídos no ministério do acolitado

D. João Lavrador instituiu no dia 12 de Maio, pelas 18.00, na Sé de Angra, seis seminaristas no ministério de acólito desafiando-os a serem um testemunho vivo da entrega a Deus para outros jovens.Os seis instituídos são Aurélio Alexandre Ferreira Sousa, Igor Samuel Lima Oliveira, João Paulo Farias, Nuno Filipe Pacheco Sousa, Pedro Rodrigo Faria Carvalho e Sandro Emanuel Melo Costa, todos de São Miguel.

O bispo de Angra instituiu esta tarde seis seminaristas do 5º ano do Seminário Episcopal de Angra no ministério de acólito e desafiou-os a serem testemunhas vivas do itinerário cristão que escuta e se dispõe a arriscar, seguindo o Bom Pastor.

“Vós jovens sois hoje nesta celebração a imagem viva do itinerário a seguir por todos os jovens e o convite a tornar a Igreja mais jovem deslocando-se até à fontes da alegria cristã e a seguir a Jesus Cristo que veio para servir e não para ser servido” afirmou D. João Lavrador na homilia que proferiu esta tarde na celebração na Sé de Angra.

“Perante uma cultura que parece reduzir a questão de Deus a alguém que não ouve, nem tem voz, um principio sem intervenção, com o qual o homem pensa e age

[continuar a ler]
«Quem é Esse a Quem Chamam de Jesus?»

«Quem é Esse a Quem Chamam de Jesus?»

«Quem é Esse a Quem Chamam de Jesus?»

Esta pergunta que nos faz meditar podemos encontrá-la de uma outra forma na passagem do Evangelho de São Mateus (Mt 16, 13-19)– “Jesus chegando a Cesareia da Filipe interroga os Discípulos dizendo: Quem dizem os homens ser o filho do homem? Simão Pedro disse: Uns João Batista, outros Elias, e outros Jeremias ou um dos profetas. Disse-lhes Ele: E vós, quem dizeis que Eu Sou? Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus Vivo”. [continuar a ler]

O Senhor alimentou-nos

O Senhor alimentou-nos

Na vida de hoje, este tempo forte da Páscoa não altera a monotonia do nosso quotidiano, como uma leve brisa que não faz oscilar a mais pequena folha de árvore. A passagem do Amor parece que se dá sem que nenhum coração palpite de alegria com a presença de tão grande e admirável doação.

Tão grande e admirável doação dá-se na Cruz; é o cume de todo um plano salvífico que não nos deixa ficar dentro do túmulo, mas que nos faz ressuscitar com Cristo. É um Deus que se deixa ficar no Pão e no Vinho; um Deus que se doa por inteiro, verdadeiro pão que sacia a nossa fome. [continuar a ler]

Ressuscitou verdadeiramente!

Ressuscitou verdadeiramente!

Nasceu o Sol da Páscoa gloriosa,

Ressoa pelo céu um canto novo,

Exulta de alegria a terra inteira.

 

Dos abismos da morte e da tristeza

Sobe o Senhor Jesus à sua glória,

Libertando os antigos Patriarcas. [continuar a ler]