Sucesso das I Jornadas de Teologia “Cristianismo e Cultura” deixa promessa da segunda edição já no próximo ano
A reflexão foi “muito rica” e a afluência “excedeu as expetativas” e por isso, no próximo ano, o Seminário Episcopal de Angra irá promover as II Jornadas de Teologia dos Açores.
Esta é a certeza que fica depois de dois dias intensos de comunicações sobre “Cristianismo e Cultura”, onde se debateu a importância do conhecimento, a economia de uma forma concreta, as respostas da Doutrina Social da Igreja aos problemas do mundo atual e as questões da ética e da verdade nos dias de hoje.
“Foi uma reflexão extraordinariamente rica; já tínhamos esta expetativa e foi muito proveitoso e muito bom. Ficamos muito contentes com tantas pessoas e isso dá-nos animo para que apostemos na afirmação do Seminário como escola teológica fundamental na sociedade açoriana”, disse o bispo de Angra ao Igreja Açores.
“Foi pena não podermos esmiuçar mais aspetos práticos mas tocámos questões que preocupam as pessoas e que afetam as suas decisões pessoais”, acrescentou D. João Lavrador, que não tem dúvidas de que são iniciativas como esta que afirmam o Seminário como uma “escola de cultura e pensamento para através da Teologia encontrar uma ponte de diálogo com os outros saberes da sociedade”.
“Farei tudo por tudo para valorizar o Seminário nesta vertente para que seja a vanguarda do pensamento e da cultura” nos Açores, concluiu.
As Jornadas de Teologia foram uma iniciativa do Seminário Episcopal de Angra. Para o Reitor, Pe Hélder Miranda Alexandre, foi “um momento muito enriquecedor” em que cada um dos oradores “com o seu currículo próprio deu uma visão muito interessante sobre o mundo atual”.
“As pessoas estavam ávidas destes encontros; há uma sede destas questões; de pensar para além da correria do dia a dia e isso fez com que se dispusessem a vir aqui perguntando-se e perguntando sobre os aspetos concretos do mundo em que vivem”, disse o responsável pelo Seminário.
As comunicações proferidas durante estes dois dias pelos professores Jorge Cunha e Nuno Martins, da Universidade Católica do Porto; Seabra Pereira, de Coimbra; Brandão da Luz, da Universidade dos Açores; Júlio Rocha do Seminário Episcopal de Angra e do próprio bispo de Angra serão agora trabalhadas e publicadas numa revista cientifica, que será publicada pelo Seminário.
(Com Tatiana Ourique)

In Igreja Açores