Reitor diz que foram três dias de “encher a alma”

Terminaram esta noite, em Angra do Heroísmo, as II Jornadas de Teologia, organizadas em parceria entre o Seminário e a Academia de São Tomás de Aquino.

“Foram três dias intensos que encheram a alma, deixando-nos interrogações e interpelações para o futuro” disse o Reitor do Seminário em declarações ao Igreja Açores, no final das Jornadas ”Deus na pena dos Homens- Diálogo entre Teologia e Literatura”, que reuniram teólogos, professores universitários e sacerdotes.

“A casa cheia foi um sinal de que a sociedade quer isto: quer-se interrogar sobre o transcendente e a igreja não se pode alhear desta tarefa” disse o Reitor do Seminário satisfeito com a adesão dos terceirenses.

“Não há volta a dar: temos de prosseguir e alargar os temas áquilo que interessa à sociedade. Já estamos a tentar organizar as III Jornadas que poderão ser sobre outras formas de arte”, explicitou o Pe. Hélder Miranda Alexandre.

Quanto ao repto lançado pelo bispo de Angra, de levar estas jornadas a outros ambientes e contextos, o Reitor é peremptório: “as parcerias são sempre positivas e há de haver uma solução para essa proposta”, referiu.

A possibilidade das jornadas se realizarem também em Ponta Delgada, onde agora existe o Instituto Católico de Cultura e também a Universidade dos Açores, foi um desígnio deixado por D. João Lavrador na hora de fazer um balanço dos trabalhos.

“Aqui no Seminário estamos a sedimenta-las mas é preciso não nos esquecermos que metade da diocese está em são Miguel e a igreja estando ao serviço de todos também tem de levar este debate e esta reflexão a onde está gente e, sobretudo massa critica”, referiu o bispo de Angra.

“Com as jornadas deu-se um passo em frente no Seminário que, a partir de agora, não pode ser menos do que isto e daqui tem de emanar reflexão teológica”, disse o prelado diocesano.

“A partir da razão humana somos convidados a irmanarmo-nos com todos em busca da verdade” precisou.

As jornadas terminaram com um momento musical interpretado pelo Coro da Academia de São Tomás de Aquino.

(Comm André Furtado e Tatiana Ourique) Igreja Açores