Afinal? Maria é Virgem ou não?

Afinal? Maria é Virgem ou não?

O Homem sempre se debruçou sobre diversas problemáticas. Talvez umas mais sérias que outras. Porém, há uma questão na Igreja que é tão debatida, que até parece um desequilíbrio afetivo: a virgindade de Maria. É daquelas coisas que muitos vivem obcecados, como quase se o cristianismo orbitasse não em volta de Jesus mas em volta do virginal hímen (ou não) da Mãe de Cristo.

Claro que não quero aqui parecer um apologeta doutrinal à moda antiga, mas apenas quero trazer um conjunto de reflexões e provocar outras questões em si, caro leitor, fruto da minha experiência pessoal em estudos e conversas…

Nos nossos dias, quando tocamos no tema da virgindade de Maria, surge-nos três posições: [continuar a ler]

Um barco à deriva

Um barco à deriva

Toda a nossa história é moldada e conduzida por Deus. No entanto, podemos perguntar-nos se sabemos navegar em direção a Ele. Neste sentido, podemos utilizar a imagem de um barco, que é construído por Deus, para que cada um de nós consiga chegar e encontrar-se com Ele.

O Homem, enquanto servo e anunciador da mensagem de Deus, é livre em escolher o caminho que quer seguir, embora escolhamos, muitas vezes, um caminho facilitado e alicerçado pelo comodismo e autossuficiência. [continuar a ler]

A MINHA SEMANA

A MINHA SEMANA

Normalmente, em cada duc in altum, somos convidados a falar de um tema que nos seja próximo, que nos tenha cativado, algo que para nós faça sentido e transmita, muitas vezes, o que sentimos.

Sorte (ou azar), o meu duc in altum surge numa semana cheia de alegrias, entusiasmos, novidades. Numa semana que foi de confronto mas também foi de entrega. Numa semana em que o sim foi mais forte e mais evidente. Na semana em que fui ordenado diácono. E é um pouco desta semana que quero partilhar. [continuar a ler]

Bispo de Angra elogia decisão dos predecessores na manutenção do Seminário maior diocesano

Bispo de Angra elogia decisão dos predecessores na manutenção do Seminário maior diocesano

D. João Lavrador elogiou o trabalho e o “esforço empenhado” dos seus predecessores pela manutenção do Seminário Episcopal e garantiu que tudo irá fazer para que o Seminário Maior prossiga como casa de formação do Clero diocesano.

No dia em que a diocese fez festa, com a ordenação de seis diáconos diocesanos, alunos finalistas do Seminário maior, D. João Lavrador lembrou que o trabalho é “árduo mas tem muitas alegrias”.

“Conheço o trabalho que se faz na esmagadora maioria dos seminários em Portugal e quero dizer que dou graças a Deus pelo facto dos meus antecessores terem tido a coragem de preservar este Seminário, terem colocado o seu empenho para que o Seminário pudesse continuar a desempenhar aquela que é a sua missão dentro da diocese e, da minha parte, podem contar com o meu trabalho para que o Seminário continue” afirmou numa alocução que dirigiu aos participantes do jantar que se seguiu à ordenação diaconal que contou com a presença também de um jovem religioso carmelita, natural da ilha Terceira, que também foi ordenado diácono

[continuar a ler]
Testemunhos da Semana dos Seminários

Testemunhos da Semana dos Seminários

10 a 17 de Novembro de 2019

 Ouvidoria de Capelas

Já é habitual as paróquias de Santa Bárbara e Santo António, Ouvidoria de Capelas, ilha de São Miguel, receberem seminaristas, na Semana dos Seminários. Este ano, tive eu privilégio de ir àquelas comunidades, entre os dias 12 e 17 de Novembro.

O objetivo primordial foi ir ao encontro dos mais jovens e contar-lhes a minha história vocacional. Embora sendo o aluno mais velho do Seminário de Angra, com uma idade avançada para aquilo que é habitual um seminarista ter, o contacto com os mais jovens, quer nas aulas de EMRC, como nas catequeses, assentou no testemunho de que também fui adolescente e as minhas dúvidas na adolescência, se calhar, são as mesmas que os alunos e os catequizandos estão a colocar atualmente. Afinal, a adolescência é a fase propícia às questões existenciais, onde também fazem parte as dúvidas vocacionais. E é tão bom e importante ter dúvidas na adolescência, porque são as dúvidas que nos desinstalam da infantilidade e nos fazem crescer afetivamente e ganhar maturidade. [continuar a ler]

O amor tudo vence

O amor tudo vence

O mundo é maravilhoso, cheio de coisas agradáveis e de pessoas fantásticas. Mas, por vezes, a vida pode ser um autêntico cenário de guerra, onde a luta parece ser a única hipótese de salvação. As dificuldades são tantas que parece impossível que as consigamos superar. As crianças pintam o céu de azul, contrastando com um radioso sol amarelo: é assim que elas olham a realidade que as circunda. E ainda bem! É esta alegria, a das crianças, que devemos carregar nos ombros sob a forma de cruz. O Evangelho não é, senão isso: a alegria do amor, que tudo vence! [continuar a ler]