O Espírito do Povo!

O Espírito do Povo!

“Não desprezeis a Fé grande, Senhor, com que vos rogamos,

Fazei como o Pai Divino, mas não que nós o mereçamos!” (Oração final do Terço cantado ao Divino Espírito Santo na ilha do Pico)

 

Há cinquenta dias atrás, Jesus levantou-se glorioso do sepulcro para voltar à vida entre nós. Há oitenta dias atrás levantou-se soberana e abatendo-se sobre o mundo, uma das maiores pandemias que o homem vira até hoje. [continuar a ler]

RECORDAR, FAZER ARDER, CONSCIENCIALIZAR

RECORDAR, FAZER ARDER, CONSCIENCIALIZAR

NÃO NOS ARDIA O CORAÇÃO QUANDO ELE NOS FALTAVA?

Esta talvez foi a maior tensão da sociedade contemporânea, após conflitos passados, que perduraram até à década de noventa. O supremo ser humano, o invencível, o autossuficiente, o absoluto, o incondicional, foi expugnado por um vírus, uma designação que a própria ciência tem dificuldades em catalogar, uma vez que não chega sequer a ser “vivo”; o homem viu-se derrotado por uma “partícula patogénica” e caiu, com ele, a sua hegemonia. [continuar a ler]

Peregrinação pelo Coração

Peregrinação pelo Coração

Nestes dias o calendário religioso apresenta-nos duas das mais populares devoções do povo açoriano, Nossa Senhora de Fátima e o Senhor Santo Cristo dos Milagres. As circunstâncias que vivemos não nos permitem ir em peregrinação aos seus santuários por meios físicos, mas temos a oportunidade de reaprender o sentido duma peregrinação. Aproveitando o mote proposto pelo Santuário de Fátima proponho uma breve reflexão sobre esta forma diferente de peregrinar. [continuar a ler]

Tempos diferentes…

Tempos diferentes…

Ano que se pode dizer de transição do fim de uma década para o início de uma nova, 2020 tem revelado grandes surpresas.

Iniciou-se o ano civil já com o conhecimento desta notícia que atualmente está avassalar o mundo inteiro; são inúmeras as notícias todos os dias de histórias menos felizes para a humanidade. No entanto, ainda foi possível que por cá, nos Açores, se vivessem e celebrassem alguns dos momentos mais esperados, como, por exemplo, as festividades do dia dos amigos, das amigas, compadres e comadres; festejou-se ainda por todo o arquipélago o tão esperado e vivido carnaval, tudo ainda sem grandes preocupações e sem pensarmos que alguma vez pudéssemos viver o que se está a viver nesta altura. [continuar a ler]

Seminário de Angra retoma trabalhos à distância

Seminário de Angra retoma trabalhos à distância

Tipologia de exames para este último semestre ainda está a ser estudada

Os vinte e três alunos do Seminário Episcopal de Angra já recomeçaram os trabalhos e estão a ter aulas à distância através dos meios e das plataformas informáticas que permitem alguma interactividade a partir das suas casas de família, nas suas ilhas,  disse ao Igreja Açores o reitor, padre Hélder Miranda Alexandre.

“Embora limitados porque os alunos estão com as suas famílias nas diversas ilhas, procuramos orientar o estudo. Em geral, os professores orientam temas de estudo pessoal e a elaboração de trabalhos para avaliação”, assegurou o responsável.

Nas aulas “em direto” é possível esclarecer questões e fazer exposição de matéria. De acordo com o reitor do Seminário, cada turma organiza-se com o seu professor de modo a encontrar as soluções e os recursos mais adequados. É possível inclusivamente realizar provas de avaliação

[continuar a ler]
Igreja Católica celebra 57ª Semana das Vocações ainda com constragimentos

Igreja Católica celebra 57ª Semana das Vocações ainda com constragimentos

Bispo de Angra deixa mensagem para que todos se entreguem a Jesus, “o amigo permanente dos jovens”

A Igreja Católica vai celebrar de 26 de abril a 3 de maio a 57ª semana de oração pelas Vocações Consagradas, uma iniciativa anual que em 2020 decorre num contexto inédito, por causa da pandemia de Covid-19.

“Este ano estamos a celebrar esta semana das vocações em contexto de tribulação, no qual sobressaem muitos medos, perplexidades e dúvidas sobre o futuro. Saibamos iluminar este tempo com a Sabedoria do Evangelho e aproveitar o silêncio, o recolhimento e a interioridade para nos colocarmos junto de Jesus de Nazaré, o Amigo permanente dos jovens, para nos deixarmos conduzir por Ele”, exorta o bispo de Angra.

Numa Mensagem  elaborada para estes dias, a partir de uma passagem do Evangelho de Mateus «Jesus mandou aos seus discípulos que fossem para a outra margem» (cfr. Mt 14, 22), D. João Lavrador desafia os diocesanos a aceitarem o convite que Jesus nos lança “a todos e cada um” para “segurarmos a nossa vida na Sua vida, tendo a coragem de colocar a nossa mão na Sua mão”.

[continuar a ler]