Diocese de Angra instada pelo Seminário a rezar pelas vocações

Diocese de Angra instada pelo Seminário a rezar pelas vocações

‘Impelidos pelo Espírito para a missão’ é o título da mensagem do Papa Francisco para o 54º Dia Mundial da Oração pelas Vocações que nos Açores será celebrado com vigílias de oração um pouco por todo o arquipélago, no dia 6 de maio.

Esse é, de resto, o desafio lançado pelo Reitor do Seminário de Angra que acaba de enviar aos sacerdotes diocesanos os vários subsídios para a celebração deste dia.

O pe. Hélder Miranda Alexandre pede a “dedicação a esta causa” de todas as comunidades paroquiais e lembra que na ilha Terceira ocorrerá, no dia 6 de maio, por volta das 20h30, uma Vigília de Oração pelas Vocações, na Paróquia de Nossa Senhora das Mercês, na Feteira.

No dia 7 de Maio, Dia Mundial da Oração pelas Vocações, 17h00, a Paróquia de S. Pedro da Ribeirinha, também na Ilha Terceira, celebrará a Instituição no Ministério de Acólito do Nuno Fidalgo, aluno do 5º ano do Seminário, natural da Paróquia das Furnas, e dos candidatos ao diaconado permanente, Henrique Lima e Heriberto Brasil.

“Para que as iniciativas não se cinjam à Ilha Terceira, solicitamos

[continuar a ler]
Encontro do Pré Seminário

Encontro do Pré Seminário

O Seminário Episcopal de Angra vai promover no próximo dia 1 de abril um encontro de discernimento vocacional para o qual desafia os jovens terceirenses que, mais ou menos ligados à igreja, equacionem o sacerdócio como caminho para a vida.
Numa carta dirigida a todos os padres da ilha Terceira, a que o Sitio Igreja Açores teve acesso, o reitor do Seminário, Pe. Hélder Miranda Alexandre, adianta que este encontro é uma proposta “para jovens e adolescentes que coloquem a questão da vocação ao sacerdócio”. E lembra que a ilha Terceira há muito tempo que não envia jovens para o Seminário. [continuar a ler]

Porquê eu?

Porquê eu?

Ao longo da nossa caminhada, somos experimentados e, muitas vezes, colocados à prova. Na maioria das experiências, nós colocamos sempre a mesma questão: “Porquê eu e não outro?”.

Tudo se torna mais fácil quando deixamos de ser pertinazes e nos deixamos ir na barca. É tempo de acolher o que Ele nos oferece, quer as coisas que nos deixam com um sorriso nos nossos rostos, como também aquelas em que falhamos e guardamos no nosso mundo. Muitas vezes, quando colocamos a questão “Porquê eu e não outro?”, é porque não escutámos, mas, simplesmente, ouvimos. [continuar a ler]

“O mundo da pós-verdade é o mundo filho do medo”, diz Pe Júlio Rocha

“O mundo da pós-verdade é o mundo filho do medo”, diz Pe Júlio Rocha

Professor de Teologia Moral no Seminário de Angra falou sobre a moral cristã e a pós verdade
O Pe. Júlio Rocha afirmou esta manhã nas Jornadas de Teologia “Cristianismo e Cultura” que vivemos no tempo da pós verdade que mais não é do que um tempo “de medo” assente na mentira disfarçada de verdade.
Na intervenção que proferiu no último dia das Jornadas de Teologia promovidas pelo Seminário Episcopal de Angra, o sacerdote, doutor em Teologia Moral, partiu de uma interpretação do livro 1984 de George Orwell- para falar do “enviesamento ideológico” [continuar a ler]