Bem-vindo ao Seminário Episcopal de Angra do Heroísmo!

Coração da Diocese!

Assim nos identificamos, para que sintamos e vivamos a prioridade da formação sacerdotal. Uma Diocese com seminaristas é uma Diocese viva!

Fundado a 9 de Novembro de 1862, o Seminário de Angra foi durante muitos anos a mais importante instituição de formação superior presente nos Açores, uma tradição que nos prestigia e que tentamos continuar, apesar das contigências hodiernas. Neste ano lectivo de 2015-2016, contamos com 15 seminaristas, originários de várias Ilhas. O corpo docente inclui vários professores das diversas disciplinas filosóficas, teológicas e ciências humanas.

Ao longo destas páginas poderá visitar e conhecer as diversas dimensões da formação de um sacerdote: humana, intelectual, espiritual e pastoral. O Seminário está igualmente aberto à sociedade, por isso aqui pode ainda conhecer o Agrupamento de Escuteiros 114, a Conferência Vicentina, a pastoral vocacional, as celebrações e eventos culturais. Trata-se de uma comunidade educativa em movimento. Por isso, do mesmo modo que os Apóstolos antes de serem enviados a pregar e a fazer curas, foram chamados a estar com o Senhor Jesus (Mc 3, 14), assim o Seminário é continuação da mesma comunidade apostólica reunida à volta de Jesus (PDV 60). [continuar a ler]

Formação humana

Formação humana

A formação humana, fundamento de toda a formação sacerdotal

43. “Sem uma oportuna formação humana, toda a formação sacerdotal ficaria privada do seu necessário fundamento”. Esta afirmação dos Padres sinodais exprime não apenas um dado, quotidianamente sugerido pela razão e confirmado pela experiência, mas também uma exigência que encontra a sua motivação mais profunda e específica na própria natureza do presbítero e do seu ministério. Com efeito, chamado a ser “imagem viva de Jesus Cristo Cabeça e Pastor da Igreja, ele deve procurar reflectir em si mesmo, na medida do possível, aquela perfeição humana que resplandece no Filho de Deus feito homem e que transparece com particular eficácia nas suas atitudes com os outros, tal como os evangelistas as apresentam. O ministério do sacerdote é, sim, o de anunciar a Palavra, de celebrar os sacramento, conduzir na caridade a comunidade cristã, “em nome e na pessoa de Cristo”, mas isto, dirigindo-se sempre a homens concretos: “todo o sumo sacerdote, tomado de entre os homens, é constituído em favor dos homens nas coisas que dizem respeito a Deus” (Heb 5,1). Por isso mesmo, a formação humana dos padres revela a sua particular importância relativamente aos destinatários da sua missão: precisamente [continuar a ler]

Formação Pastoral

Formação Pastoral

A formação pastoral: comungar da caridade de Cristo Bom Pastor

57. Toda a formação dos candidatos ao sacerdócio é destinada a dispô-los de modo particular para comungar da caridade de Cristo, Bom Pastor. Portanto, nos seus diversos aspectos, esta formação deve ter um carácter essencialmente pastoral. Afirma-o claramente o decreto conciliar Optatam totius, relativamente aos seminários maiores: “a educação dos alunos deve tender para o objectivo de formar verdadeiros pastores de almas segundo o exemplo de Nosso Senhor Jesus Cristo mestre, sacerdote e pastor. Por isso os aqueles sejam preparados: para o ministério da Palavra, para que a Palavra de Deus revelada seja por eles cada vez melhor entendida, apropriem-se dela pela meditação, e saibam comunicá-la por palavras e com a vida; para o ministério do culto e da santificação, para que pregando e celebrando as acções litúrgicas saibam exercitar a obra da salvação por meio do sacrifício eucarístico e dos sacramentos; para o ministério de pastores, para que saibam apresentar aos homens Cristo que ‘não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida pela redenção de muitos’ (Mc 10, 45; cf. Jo 13, 12-17) e para ganhar a muitos, fazendo-se servo de todos (cf. 1 Cor [continuar a ler]