Ao longo de toda a vida são muitos os sins que dizemos. E que força tem esses sins na nossa vida? Que implicam esses sins?

Segundo o dicionário, dizer sim serve para exprimir afirmação, consentimento, anuência, serve para dizer que aceito.

O primeiro grande sim da vida de cada um foi o sim dado pelos seus pais e padrinhos no baptismo, ao afirmarem perante Deus e a comunidade que estão dispostos a educar os seus filhos na fé, para que, “observando os mandamentos, eles amem a Deus e ao próximo, como Cristo” os ensina.

Outro grande sim da vida de um cristão é o que se professa no credo onde cada um confessa a sua fé afirmando que  crê em “um só Deus, o Pai todo poderoso, Criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis”.

Um jovem ao receber o sacramento da confirmação, também diz “sim” a Deus, ao receber o Espírito Santo, o Dom de Deus, compromete-se a ser seu instrumento. O Crisma é tempo de verificar se o enxerto feito por nossos pais no baptismo foi bem feito.

Na nossa vida muitos são os sins que dizemos a nossos pais, amigos, família… sins estes que muitas vezes fazem dos outros pessoas amadas, pessoas felizes, fazem os outros sorrir e sentir alegria. Em contrapartida também são muitos os sins que dizemos que podem magoar o próximo e a nós mesmos, sins que dizemos a fim de agradar o outro e que nos podem levar à frustração e o outro à decepção.

Um outro sim da vida de cada homem e mulher e mais especificamente daqueles que são chamados por Deus é o sim ao convite a segui-lo e a não ter medo de o seguir, porque Ele nos dará língua e sabedoria a fim de que nenhum dos nossos adversários nos possa resistir ou contradizer. Dizer sim a Jesus não é tarefa fácil! Dizer-lhe sim implica deixarmos seguranças, sonhos, casa, família, amigos. Um sim a Jesus leva-nos muitas vezes a ser perseguidos e atacados, mas em contrapartida traz-nos novos amigos, uma nova família e leva-nos a assemelhar-nos com ele. Aceitar seguir Jesus, dizer-lhe sim, tem altos e baixos, mas a força que nos encoraja nesse seguimento é Nele que vamos encontrar, a fé.

Jesus a certa altura do sermão da montanha diz: “Deixai simplesmente que a vossa palavra Sim signifique Sim.” Ele com isto convida-nos a sermos pessoas de palavra, firmes e perseverantes, convida-nos a ser discípulos autênticos. Noutra passagem e através de uma parábola intitulada a parábola dos dois filhos (Mateus 21,28-32) condena quem não é coerente em seus sins – um que diz sim ao pai, diz que o vai ajudar e não o faz e por outro lado exalta quem tem a coragem de dizer não e pelo arrependimento vai ajudar.

Deus também disse sim, ao encarnar e tornar-se um de nós, ao entregar-se por nós numa cruz a fim de nos salvar.

Muitos foram os Santos que disseram sim a Deus e derramaram seu sangue por ele.

Maria Mulher do sim, é um grande exemplo a seguir porque não compreendendo bem o que se estava a passar não teve medo de dizer sim (“Eis a escrava do Senhor faça-se segunda a tua palavra”).

Todos nós somos convidados a responder sim ou não! Mas a nossa resposta deve ser sempre uma resposta do coração, porque só assim seremos felizes. O sim é sempre o primeiro passo para a felicidade.

Saibamos dizer sim!

 

Humberto Farias

3º Ano