A NOSSA ROSA

A NOSSA ROSA

Recordo com carinho de, há uns anos atrás, era eu “pequeno”, oferecerem-me um livro intitulado O Principezinho de Antoine de Saint-Exupéry. Um livro pequenino, com relativamente poucas páginas, acompanhado da seguinte dedicatória: “E se um livro é um bom amigo, este é um amigo que cresce com a gente …”. Mal sabia eu a grande lição que aquele simples livro me trazia, escondida nas suas páginas.

Passados alguns anos, porque só agora falo dele? Porque realmente ele cresceu comigo. Cresceu comigo e acompanha-me. Cresceu comigo e fez-me descobrir a minha rosa. A rosa é o que de mais importante o Principezinho tem no seu planeta, mas basta-lhe. E basta-lhe porquê? Porque foi o tempo que ele dedicou à rosa que a tornou tão importante. Depois de andar por tantos planetas, de conhecer tantas e tantas personagens que fizeram parte do seu itinerário, ele volta ao seu planeta e basta-lhe a rosa, a sua rosa. [continuar a ler]

(Nem) Todos os rios nascem nas nuvens

(Nem) Todos os rios nascem nas nuvens

Quando as emoções caem sob a forma de chuva, que rios é que nascem? Uma pequena gota de chuva, dançando em desfiladeiro abaixo, encontra outra pequena gota de chuva. De mãos dadas, formam apenas uma: morrem para que haja algo maior. Só um ouvido atento, um coração que, mais do que ouvir, sabe escutar, consegue sentir as vibrações cintilantes e harmónicas das inúmeras gotas de água que escorrem das nuvens e que trazem consigo uma mensagem de esperança e de renovação de todas as coisas. Um coração que sabe escutar, é capaz de perceber que a vida brota de pequenas coisas: de pequenas gotas que se descobrem, num propósito único, desfiladeiro abaixo, formando cada vez mais e maior corrente. [continuar a ler]

Coro do Seminário fez Concerto de Reis na Câmara de Angra

Coro do Seminário fez Concerto de Reis na Câmara de Angra

Iniciativa é aberta ao público em geral

O Salão Nobre da Câmara Municipal de Angra recebeu dia 6 o Coro do Seminário Episcopal de Angra para um Concerto de Reis.

A iniciativa aberta ao público teve inicio às 21h00.

O Coro do Seminário, composto por 22 vozes e regido pelo Reitor, Pe. Hélder Miranda Alexandre, interpretou um repertório composto por peças que habitualmente se cantam nas celebrações litúrgicas diárias

[continuar a ler]