ORDENAÇÕES E INSTITUIÇÃO

 

 

No dia 8 de Dezembro de 2017, Solenidade da Imaculada Conceição, no Santuário de Nossa Senhora da Conceição de Angra, o Sr. D. João Evangelista Pimentel Lavrador ordena e institui os seguintes candidatos:

DIÁCONO EM ORDEM AO PRESBITERATO – NUNO MIGUEL COSTA FIDALGO, aluno do 6º ano do Seminário, filho de João da Costa Fidalgo e de Maria Eduarda Moreira Costa Fidalgo. Nascido a 28 de Setembro de 1989, na freguesia de Furnas, Concelho de Povoação, e baptizado a 26 de Novembro de 1989, na Paróquia de Santana, Furnas, Ouvidoria de Povoação,

DIÁCONOS PERMANENTES – HERIBERTO HERCULINO SILVEIRA BRASIL, filho de José de Sousa Brasil e de Maria Cândida Candeias, nascido a 30 de Outubro de 1946, na freguesia de Ribeirinha, Concelho de Angra do Heroísmo, e batizado a 01 de Novembro de 1946, na Paróquia de Nossa Senhora do Pilar de Cinco Ribeiras, Ouvidoria de Angra do Heroísmo, casado com Maria Gisela Silva Cardoso a 09 de Dezembro de 1984. FRANCISCO HENRIQUE FERNANDES DE LIMA, filho de João Pacheco de Lima e de Maria da Conceição Fernandes Silva, nascido a 28 de Junho de 1958, na freguesia de Ribeirinha, Concelho de Angra do Heroísmo, e baptizado a [continuar a ler]

O Seminário como comunidade educativa em caminhada está atento á realidade do mundo e tem um contributo insubstituível para a sociedade. Desde logo na formação integral dos seus alunos e na escuta dos sinais dos tempos para responder de modo adequado aos anseios da humanidade de hoje.

 

Faço o apelo a todos os diocesanos para que manifestem o interesse pelo Seminário Maior, apreciem e valorizem o esforço educativo que aí se está a realizar, se empenhem na dinamização vocacional que passará pelas famílias e pelas comunidades cristãs, rendam graças a Deus que na Sua misericórdia nos oferece a alegria de um Seminário dinâmico cuja comunidade se manifesta alegre e feliz e contribuam generosamente para as grandes despesas que acarreta a sua vida”.

D. João Lavrador

Notícias

Ver, Conhecer e Acreditar

Caro leitor,

O texto que hoje lhe proponho é uma análise orante de um pequeno trecho do Evangelho segundo São João, capítulo 1, versículos 35 a 39:

35.Naquele tempo, estava João Batista com dois dos seus discípulos e, 36.vendo Jesus que passava, disse: «Eis o Cordeiro de Deus». 37.Os dois discípulos ouviram-no dizer aquelas palavras e seguiram Jesus. 38.Entretanto, Jesus voltou-se; e, ao ver que O seguiam, disse-lhes: «Que procurais?». Eles responderam: «Rabi (que quer dizer Mestre), onde moras?» 39.Disse-lhes Jesus: «Vinde ver». Eles foram ver onde morava e ficaram com Ele nesse dia. Era por volta das quatro horas da tarde.” 

  [continuar a ler]

Tu tens que dar um pouco mais do que tens

Começo a minha reflexão com um excerto de uma música muito conhecida, que dá o nome a este texto, e que me pareceu o indicado para este tempo em que a Festa do Natal finda:

«Fica mais rica a alma de quem dá,

Chega mais alto o hino

De quem vive a partilhar.»

            Acabaram-se as luzes, os festejos, as músicas e as explosões de cores. Acabaram-se as celebrações grandes e cheias de tanto e tão ricas. Acabou-se toda aquela «calma» que um simples pacote de açúcar – não lhe retirando o valor – nos trouxe quando o colocamos dentro de um cabaz das inúmeras campanhas de solidariedade que nos bateram à porta e que vieram para trazer um certo descargo de consciência.

A estes cabazes não lhes tiro a importância e até acho que não há melhor maneira de celebrar o Natal do que assim, «partilhando» esta Festa que é de todos e para todos.

Mas, questionemo-nos: e o resto do ano? Será que só existe fome até ao dia de Reis? Será que acabando o Natal, toda esta pobreza desaparecerá? Ou será que a nossa consciência só nos pesa nesta época? Tudo isto me faz parar e reflectir.

Precisamos [continuar a ler]

Bispo de Angra pede aos novos diáconos para serem os “despertadores” da consciência cristã num mundo “marcado pelo mal”

D. João Lavrador ordenou três diáconos, um deles em ordem ao sacerdócio

O bispo de Angra ordenou hoje três novos diáconos- um em ordem ao sacerdócio e dois permanentes- e desafiou-os a serem “um despertar da consciência cristã” com vista à criação de um novo tempo marcado pela “fraternidade” e pelo “serviço” ao outro.

“A Igreja, na sua missão evangélica, é chamada a ouvir o clamor dos pobres e a socorre-los. Procurai, caros ordinandos e candidato ao ministério de leitor, discernir os `gemidos do Espirito´, segundo as palavras de S. Paulo, que está, no meio de perplexidades e incompreensões a edificar uma nova humanidade” disse D. João lavrador na homilia da missa da Solenidade da Imaculada Conceição, celebrada no Santuário de Nossa Senhora da Conceição, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira.

[continuar a ler]